9. O TEATRO

9. O TEATRO 1

A literatura dramática é um dos três grandes gêneros literários, com a peculiaridade de ter elementos espetaculares não literários. A Poética de Aristóteles é o primeiro tratado de teoria literária e é, acima de tudo, um estudo da tragédia, entendida esta como um conjunto que inclui no texto e o espetáculo.

As últimas reflexões a respeito do teatro também consideram o valor da representação como componente determinante da obra dramática e que afeta pela configuração da obra. Anotações à Poética de Aristóteles, E. Gallardo (Ed. PARTES QUALITATIVAS ou Sérias DA TRAGÉDIA.

2. O espetáculo, presente em toda a tragédia, “é coisa sedutora, no entanto muito alheia à arte e a menos própria da poética”. Aristóteles o considera um aspecto não-literário, desse jeito, é preferível que possa ser a fábula a que provoque os efeitos da tragédia, não o espetáculo.

A arte cenográfica é diferenciado da arte poética. 3. A frase é a fração da tragédia relacionada com a forma de imitação ou atuação. Tem que ver de perto com o pensamento, que é expresso com a linguagem. Anotações à Poética de Aristóteles, E. Gallardo (Ed. Tem que imitar uma ação única e completa, e tuas partes necessitam estar ordenadas. “a modificação da ignorância ao discernimento, pra amizade ou ódio, destinados a alegria ou o infortúnio”. “ação destrutiva ou dolorosa”, como a das mortes em cena, as feridas, etc

A fábula foi de estruturar de forma que a sucessão dos dados é credível, e sem espaço para o incoerente. Pode ser fácil (quando há alteração de riqueza “sem embates ou agnición”) ou complexa (se “a mudança de fortuna vai acompanhado de agnición, de embates ou de ambas”).

Uma legal fábula, melhor será acessível e duplo (Aristóteles defende a unidade de ação). A fábula derivam os efeitos da tragédia, a catarse que representa a compaixão e o temor, tem que aparecer dos detalhes, da fábula. Da mesma forma que as ações, o caráter precisa ser submetido bem como às regras de verossimilhança ou a necessidade. 3. Se o protagonista se situava no grau da decisão, o raciocínio se situa no de opinião. Feitio e raciocínio são as causas de ação, e o pensamento é o estilo discursivo da ação, que consiste em saber expressar o que está implicado na ação. PARTES QUANTITATIVAS DA TRAGÉDIA. As partes quantitativas referem-se ao tipo de tragédia que conheceu Aristóteles.

  • Esse objeto é testado dermatológicamente
  • Bronzer Creme Complex Cor de Dulkamara
  • Lavar em água até desaparecer todo o cor
  • Qualificado de simular até a rejeição-
  • Forro: 18 – 24 meses

O prólogo é uma parcela completa da tragédia, que precede a primeira aparição do coro (ou párodos). O episódio é uma parcela completa da tragédia que se desenvolve entre cantos corais completos (corresponderiam aos actos do teatro habitual). O coro ou porção coral precisa ser considerado como um ator, fazer fração do conjunto, e auxiliar para a ação. A quarta divisão é o êxodo, uma parcela completa da tragédia, após a qual não há canto do coro. A catarse ou “remoção de algumas doenças” é o efeito psicológico da tragédia.

os escritores do século XVII, a tragédia se estuda de acordo com os conceitos aristotélicos, e é González de Salas que executa o comentário mais amplo (1633). O Pinciano dedica a epístola VIII e Cascales da tabela VIII. Luzán dedica parcela do livro III, e na sua explicação enfatiza o estilo social da tragédia. Mantém a diferenciação (cf. 3.2. O gênero teatral imita apresentando os mesmos protagonistas em ação e sem a aparição do narrador.