As Pessoas De Rosy Runrún

As Pessoas De Rosy Runrún 1

Desde imediatamente irei descrevendo que esta é uma crônica atípica e desordenada. Teresa Helbig: vestiu a Macarena Gómez, ana luiza Costa e Ursula porto da colômbia. Até Juliette Binoche escolheu uma marca espanhola Loewe. Contudo dissemos que esta crónica era atípica e rosyniana, desse jeito que começar pelo princípio.

Almejo que gostem. Penélope e Bardem surpreenderam o universo posando juntos na primeira vez. 17.05 Chegou a Canillejas no metrô, o provável lugar do que se podia tocar um ônibus para chegar ao Hotel Auditorium, o web site a tomar na bunda onde a alguém veio celebrar os Goya.

Com o bem que estávamos no Palácio de Congressos… eu dizia a mim mesma, quando sinto uma presença estranha atrás de mim. Eu volta e vejo: um chouriço com a mão metida no bolso da mochilita ideaaaal que comprei pra estas ocasiões tão glamourosas. Grito. O chouriço sai correndo.

  • Conteúdo: Dezesseis Sombras, dois Cremes iluminadoras, um Máscara, 1 Mesa de lábios
  • Rolando de Castro
  • A moralidade da vida de Maomé.[179][180]
  • Paul Fox – sintetizador (1984)
  • Aires ou colchão (aparelho que toca no redonda)
  • 2 Carvão de lenha
  • 3 Marcamos as partes mais escuras da constituição
  • 1980 The primary tour[156]

E sim, às 17.30, ou seja, 4 horas e meia antes de que começasse a gala, a fila que tinha para a acreditação de imprensa era digna de um show de Rihanna. Toda humanidade quer comparecer pros Prémios Goya. Os eficazes organizadores colocam a ordem como podem.

Rosy, paciência, eu digo. Respiro profundamente. Aspiro que a cauda. Levam-Me por meio da longa tapete vermelho até a sala de imprensa. Pela sala de imprensa há revolução generalizada: não há mesas suficientes para todos, nem sequer tomadas para carregar celulares, tablets e computadores, nem garrafas de água.

Tranquilidade, diz Chusa, da Academia de cinema. Vamos resolver. Finalmente encontro uma cadeira. Deixo a mochilita ideaaal e eu irei pro tapete vermelho. Aquilo está repletito de pessoas. Volto a respirar fundo. Me centro no lado positivo: o cinema português interessa muito.

E ponho-me a acariciar um cão. Sim, um cachorro. O primeiro cão de polícia que vejo no tapete vermelho em todos esses anos! Cães em Prêmios Goya. Todos os males se vão me no momento em que chegar Miguel Ángel Muñoz.

os primeiros. Sorridente. Impecável com o teu terno Dolce & Gabbana. “Estou feliz”, diz a jornalistas agolpadas no tapete vermelho. Uma das jornalistas lhe tira fotografias. Miguel Ángel segue o jogo. Não vi nem sequer verei em toda a noite, um homem tão caridoso quanto ele. Agradável, tenho de distinguir que Pablo Alborán bem como o foi. Um charme: todos nós começamos a cantar “te echo de menos”, e ele se deu a volta e nos seguiu o jogo.

fico feliz que tenha levado o Goya para melhor canção. Desde desta forma Dani Rovira não foi tão excelente como eles. A ver de perto, entiéndaseme, não digo que o sucesso moço não seja ótimo com sua família e com seus amigos e com tua namorada, contudo o que é com os jornalistas… pelo menos com alguns jornalistas.